JANELAS EM PVC

As primeiras casas construídas pelo Homem apresentavam as portas como única abertura para o exterior. A utilização de fogo no interior da habitação (para cozinhar, como forma de aquecimento ou protecção), gerava fumo e como consequência reduzia a qualidade do ar. Talvez um buraco na parede ou no tecto para saída de fumo tenha sido o primeiro tipo de janela utilizada pelo Homem. Essa abertura, além de proporcionar a renovação de ar interno, permitia entrada de luz. Mas, em algumas circunstâncias, também causava a perda de calor para o meio exterior. Isso motivou a colocação de uma folha sobre a abertura, transformando-a numa espécie de segunda porta.

Milhares de anos mais tarde, os Romanos introduziram as janelas com vidro.

Esta prática perdeu-se com a queda do Império Romano. Na Idade Média, as janelas eram pequenas e fechavam com pequenos marcos de madeira, nos quais encaixavam uns vidros de olhos de boi.

Ao longo da História e dos períodos artísticos correspondentes, as janelas foram sofrendo acrescentos de ordem estética, assumindo novas formas e sendo compostas por diferentes materiais.

Entre as décadas de 60 e 90, deu-se um grande avanço tecnológico na produção de janelas, com o aumento da qualidade das superfícies, novos materiais e melhoria no isolamento térmico e acústico.

Foi neste seguimento que surgiram as janelas de Poli Cloreto de Vinilo (PVC).

O PVC é um material cheio de potencialidades e elevada performance. É uma combinação química de carbono, hidrogénio e cloro. Os seus componentes provêm do petróleo (43%) e do sal (57%). Obtém-se por polimerização do Cloreto de Vinilo, cuja fabricação se realiza a partir de cloro e etileno. É um material termoplástico com grande resistência ao calor, podendo moldar-se facilmente e que, quando arrefece, recupera a sua consistência inicial e conserva a sua nova forma. As suas propriedades, características e relação custo/benefício combinados revelam as suas potencialidades de aplicação, tornando-o um produto de extrema importância para a indústria mas, sobretudo, para a humanidade.

Hoje, em toda a Europa, o PVC é líder na produção de perfis para janelas, superando em mais do dobro as caixilharias metálicas.

Em Portugal esta ainda não é uma realidade, o que pode ter influência no facto de ser um dos países da União Europeia onde mais se morre por falta de condições de isolamento e aquecimento nas casas, uma conclusão do estudo Housing Conditions and Self-Reported Health: A Cross-European Analysis  da Universidade de Dublin, o qual analisou comparativamente 14 países europeus.

EDIGMA.COM
Para visualizar este conteúdo é necessário que o plugin Flash Player 10 esteja instalado. Clique aqui para instalar.